O Sindicato reagiu com indignação ao constatar que os bancos Itaú e Santander estão orientando os seus funcionários a procurar os cartórios e que os tabeliães estão se dirigindo para as portas das agências com o intuito de lavrar atas notariais cujo teor pode sugerir que os bancários estão sendo impedidos de entrar nas agências.

O Sindicato deixa claro que está respeitando sistematicamente a lei de greve e que está promovendo as paralisações nos limites da legalidade. Qualquer ato dos bancos que implique em intimidação dos bancários vai ser reputado conduta antissindical e será denunciado pelo Sindicato aos órgãos oficiais competentes. O que os diretores do Sindicato têm feito é conversar com os bancários para convencê-los a aderir à greve, que é legítima e instrumento legal de luta.

“É absurda a atitude truculenta destes bancos que querem impedir o bancário de exercer o seu sagrado direito de greve. Continuaremos a denunciar essas práticas violentas dos bancos contra o direito do trabalhador”, afirmou o presidente do Sindicato, Cardoso.

Compartilhe: