O Banco do Brasil pagou a seus funcionários e funcionárias, nesta quinta-feira, 31, a PLR do primeiro semestre de 2017. Em comunicado enviado aos funcionários pela intranet, o banco informou que, em virtude do aumento do lucro e da rentabilidade do banco, foi paga, também a parcela variável da PLR do denominado módulo BB. “O valor que cada funcionário vai receber representa, em média, um incremento de 20% em relação ao pago no mesmo período de 2016. Para os escriturários, este aumento chega a 24%”, disse o banco no comunicado.

O banco diz ainda que, pela primeira vez, os valores referentes à PLR foram creditados junto com a distribuição dos dividendos aos acionistas.

O diretor do Sindicato e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, Wagner Nascimento, destacou que os trabalhadores solicitam, todos os anos, que os valores sejam creditados no mesmo dia da distribuição dos dividendos. “A PLR do primeiro semestre normalmente é paga em outubro, após a assinatura do acordo coletivo. Neste ano, foi possível a antecipação para o mesmo dia da distribuição dos dividendos devido ao acordo de dois anos”, observou.

Pelo acordo, o banco teria até 10 dias úteis após a data de distribuição dos dividendos para pagar a PLR do primeiro semestre de 2017, assim como a do segundo semestre.

PLR do BB

O modelo de PLR do Banco do Brasil dos anos de 2016 e 2017 compõe-se de um módulo básico, denominado “Módulo Fenaban”, e de um módulo especial, denominado “Módulo BB”.

O “Módulo Fenaban” é composto de 45% do salário paradigma (definido no acordo), conforme tabela que faz parte do acordo assinado, acrescido de parcela fixa a ser definida pelo banco, para cada semestre.

O Módulo BB constitui-se da “Parcela Linear”, formada pela distribuição de 4% do lucro líquido verificado no semestre entre os participantes do Programa PLR, e da “Parcela Variável”, que depende do resultado do lucro líquido e cumprimento de acordo.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: